top of page
  • Foto do escritorFafedry

CARE4Ocean

Vários estudos demonstram que o Ártico está generalizadamente poluído por fibras microplásticas que derivam da lavagem de roupas sintéticas na Europa e na América do Norte.


Estima-se que, anualmente, 3500 biliões de microfibras de plástico acabam no fundo do mar. Destas, cerca de 73% correspondem a poliéster proveniente da lavagem de têxteis, tendo sido detetada uma média de 40 partículas microplásticas por metro cúbico de água.


A indústria têxtil tem um grande desafio pela frente e nós queremos contribuir para reduzir a quantidade destas fibras que desaguam nos oceanos, prejudicando o futuro da vida na Terra.


Hoje lançamos as bases do projeto CARE4Ocean, que tem como objetivo principal quantificar as microfibras têxteis retidas em processos de lavagem industrial, para impulsionar ações que visem a redução do seu impacto nos oceanos.





Comments


bottom of page